Bike Indoor

Postado por Dr.Fábio Costa

Bike Indoor: Evite Lesões

                                              Previna lesões nas aulas de Bike Indoor

 

 

Nos anos 90 surgiu o Spinning ou Bike Indoor, um programa de treinamento físico em bicicleta estacionária. Especialmente construída para simular as situações vividas de um ciclista na estrada, criada por Johnny G. e, patenteado pela empresa americana Mad Dogg Athletics.

O equipamento tem como característica principal rodas pesadas, guidão e selim ajustáveis. Essas diferenças proporcionam melhor cadência, giros mais altos e variação de objetivos fisiológicos e valências físicas.

Em paralelo, também com características similares, surgiu o RPM do sistema Body Systems e o ciclismo Indoor.

Curiosidade:

Um dos veículos mais práticos e baratos do mundo é a bicicleta, que desde a sua invenção em 1791, pelo Monsieur de Sivrac e, aperfeiçoada em 1817 pelo Barão de Von Drais, vem sofrendo modificações sofisticadas, proporcionando conforto e segurança a quem pedala.

 

Bike Indoor: Lesões mais comuns no Spinning

 

Como se trata de uma atividade muito dinâmica e dando bons resultados, a procura pelo Spinning na academia virou uma febre. Não tardou também, aparecer casos de lesões ou afastamentos temporários em virtude de excessos cometidos e má condução da atividade.

Entre as lesões ocorridas nos praticantes de ciclismo outdoor e Indoor, algumas são comuns às duas modalidades, tais como, dor lombar e ou cervicais, contraturas, distensões, tendinites e dormência entre as pernas.

A posição de pegada no guidão pode gerar uma pressão prolongada, levando a uma neuropatia progressiva nas mãos, conhecida por síndrome do túnel do carpo.

Estudos realizados apontam o percentual de dores nas regiões do corpo, decorrentes da prática dessa atividade física: Dores lombares 65%, problemas nas pernas e  dor no joelho 18%, dores no pescoço 9%, nas costas como um todo 5% e desconforto na posição sentada 3%.

Entretanto, boa parte desses problemas seriam evitados, pois, se tratam de excessos cometidos, falta de orientação e não atenção às avaliações funcionais. Algumas lesões estão ligadas a alterações biomecânicas, desequilíbrios musculares como:

 

  • Fraqueza ou encurtamentos de cadeias musculares;
  • Desalinhamentos de joelho;
  • Pés planos, equino ou pronados;
  • Perna mais curta que a outra.

Convenhamos. Esses detalhes, na maioria das vezes, não são observados quando um aluno se apresenta para a aula de Spinning.

Já outros problemas, partem da desatenção do aluno, tais como: altura do banco e distância do selim para o guidão, excesso de aulas, deixar-se levar à intensidades maiores do que a própria condição física permite, em virtude do clima por vezes alucinantes.

 

 

Embora esses procedimentos sejam de responsabilidade do professor, o aluno deve procurar ter bom senso uma vez que, entende-se estar fazendo atividade física visando qualidade de vida.

 

Por: Dr. Fábio Costa

 

Mais Notícias

Crossfit

https://traumatologiaesportiva.com.br/crossfit-riscos-e-beneficios/

Exercício Físico na Infância

https://traumatologiaesportiva.com.br/exercicio-fisico-deve-comecar-na-infancia/

Água e atividade Física

https://traumatologiaesportiva.com.br/agua-e-atividade-fisica/

Como Evitar Lesões na Academia

https://traumatologiaesportiva.com.br/como-evitar-lesoes-na-academia/

Veja alguns dos nossos artigos

Infiltração Medicamentosa

  A infiltração Medicamentosa consiste em aplicar uma injeção com medicamentos corticoides, anestésicos ou ácido hialurônico para tratar lesões, inflamações ou reduzir a dor. Este procedimento é feito, na maioria das vezes, em articulações como joelho, coluna, quadril, ombro ou pé, apesar de também poder ser feito em músculos ou tendões. O objetivo da infiltração é tratar a doença no local […]

Osteoartrite

  Conhecida popularmente como artrose, a osteoartrite é uma patologia que acomete as articulações, caracterizada pela degeneração das cartilagens, acompanhada de alterações das estruturas ósseas vizinhas. A osteoartrite é a mais comum das doenças reumáticas: 80% a 90% das pessoas acima de 40 anos já mostram sinais de osteoartrite ao realizar um raio-X. Mulheres e homens são […]

Osteoporose

  A osteoporose, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é considerada como um dos maiores problemas de saúde no mundo. É uma doença esquelética caracterizada por diminuição da massa óssea e deterioração dos ossos, com consequente aumento da sua fragilidade e suscetibilidade à fratura. A Osteoporose acomete ambos os sexos, no entanto, é mais comum […]

Como Chegar?

Facebook
Instagram