O que é escoliose?

Postado por Dr.Fábio Costa

Você sabe o que é escoliose? A Escoliose é uma deformidade que deixa a coluna vertebral em forma de ‘’s’’, que pode ser acompanhada ou não, de rotação das vértebras, denominada ‘’giba’’. A escoliose pode ser Idiopática, Congênita, Neuromuscular ou  Degenerativa , e evoluem de maneiras diferentes.

Escoliose Idiopática: não tem causa conhecida, mas está associada a fatores como a ausência de exercícios físicos, postura inadequada, permanecer muito tempo deitado ou sentado com a coluna torta.

Escoliose Congênita: está relacionada com a formação óssea das vértebras ou problema de fusão dos ossos da coluna. Nesse tipo específico, o bebê já nasce com essa patologia devido à má-formação da coluna vertebral.

Escoliose Neuromuscular: condições neurológicas ocasionam esse tipo de escoliose,como paralisia cerebral ou musculares,paralisia decorrente de doenças como distrofia muscular, espinha bífida e pólio.

Escoliose Degenerativa: aparece na fase adulta por causa de lesões, fraturas e osteoporose.

 

 

Como diagnosticar a Escoliose?

 

É possível identificar casos de escoliose quando um lado do ombro está mais alto do que o outro, quando a pélvis estiver com uma inclinação, e, ao curvar o tronco para frente à  assimetria da coluna ficar visível.

O diagnóstico é feito por um ortopedista ou fisioterapeuta, que faz alguns testes com o paciente, podendo pedir que ele fique de pé e afaste as pernas na largura do quadril, incline o corpo para frente, toque o chão com as mãos, mantendo as pernas sempre esticadas, a fim de identificar a escoliose.

Além do teste, o médico irá solicitar exames de imagem como o raio X ,para avaliar a posição da coluna.

 

Escoliose tem cura?

 

O Tratamento da escoliose está atrelado à gravidade e localização da curvatura da coluna vertebral. Caso a curva seja grande, maior vai ser a chance de piorar o estágio da patologia, após cessar o período de crescimento.

Quando a escoliose pode ser tratada com uso de órtese, não apresenta gravidade, e os pacientes apresentam reação satisfatória ao tratamento.

Aqueles que têm escoliose idiopática e fizeram a correção da coluna de forma cirúrgica, levam uma vida saudável e ativa.

 

Tratamento para Escoliose

 

Para tratar a escoliose o médico vai avaliar a gravidade da curvatura, idade, condição física, entre outras coisas. Dependendo do tipo da escoliose, não há necessidade de intervenção cirúrgica, só o uso da cinta já é o ideal. Mas fique tranquilo, seu médico vai te orientar sobre qual é a melhor opção de tratamento para o seu tipo específico de escoliose.

O tratamento da escoliose, também pode ser  feito através de fisioterapia, com  exercícios terapêuticos,  pilates clínico, técnicas de manipulação vertebral, Osteopatia e exercícios corretivos de reeducação postural.

 

 

*Com informações dos sites: Tua Saúde , Minha Vida, Medtronic

 

Mais Notícias

Dor no Ombro

https://traumatologiaesportiva.com.br/dor-no-ombro-de-atletas/

Contusões

https://traumatologiaesportiva.com.br/contusoes/

Prática Esportiva

https://traumatologiaesportiva.com.br/pratica-esportiva/

Dor Lombar

https://traumatologiaesportiva.com.br/dor-lombar/

Veja alguns dos nossos artigos

Lesões ligamentares do joelho

O joelho é uma das articulações mais complexas do corpo humano e, em razão da sua localização anatômica, é vulnerável aos traumas, principalmente nos esportes. As lesões nos ligamentos do joelho são comuns em esportes de alto rendimento e ocasionam o afastamento do atleta da prática de exercícios, enquanto a lesão não for tratada. Isso […]

Artrose do Joelho

  Também denominada osteoartrite, a artrose é uma doença caracterizada pela degeneração e inflamação das articulações, causando o desgaste da cartilagem que recobre as extremidades dos ossos. A artrose compromete meniscos, ligamentos, membrana e líquido sinovial- substância transparente e viscosa das cavidades articulares. Embora possa danificar qualquer junta do corpo, a artrose afeta mais comumente […]

Entorse de tornozelo

    A Entorse pode ser uma sobrecarga grave, estiramento ou ruptura de tecidos moles como cápsula articular, ligamentos, tendões ou músculos.  A maneira mais comum de ocorrer à entorse de tornozelo é “virar o pé para dentro” (em termos médicos, trauma em inversão do pé). Geralmente observa-se inchaço no tornozelo, que ocorre somente na […]

Como Chegar?

Facebook
Instagram