Tratamento da Condromalácia com o Ácido Hialurônico

Postado por Dr.Fábio Costa

                                               Condromalácia patelar é um desgaste na cartilagem do joelho

A Condromalácia ou Condropatia Patelar é uma doença degenerativa da cartilagem articular da superfície posterior da patela, provocada pela instabilidade e mau alinhamento da articulação femuropatelar. Isso ocorre porque a cartilagem articular possui potencial de cicatrização muito limitado, já que possui pouquíssimas células e não possui vasos sanguíneos e terminações nervosas.

A Condromalácia causa dor constante, podendo haver ulcerações, fissuras, é até mesmo, o desgaste de toda sua espessura, evoluindo assim, como qualquer lesão cartilaginosa, para a osteoartrose. Mulheres entre 15 e 40 anos, têm maior incidência desse processo inflamatório, por possuírem fatores anatômicos neuromusculares e hormonais que predispõem a doença.

 

 

Sintomas da Condromalácia

 

Estresse repetitivo das articulações do joelho – quando se pratica esportes de corrida ou saltos, por exemplo-, podem favorecer o seu aparecimento.  A Condromalácia pode estar relacionada a uma condição muscular fraca na região do joelho e quadril, ou a um trauma no local, como uma fratura ou deslocação. Outros fatores incluem falta de alongamento, exercícios feitos de forma inadequada, sobrepeso ou obesidade, hiperpressão patelar, artrose e uso constante de saltos. Ela também pode aparecer sem nenhuma causa aparente.

 

Condromalácia e o joelho da mulher

 

A Condromalácia patelar é mais comum em mulheres, devido ao formato do joelho feminino. Ele tende a ter um desvio – chamado de valgo – por causa do formato do quadril da mulher, que é mais largo, o que acaba desviando o eixo do joelho ocasionando um aumento de pressão na região da patela, e isso, favorece o surgimento da Condromalácia Patelar. Na adolescência a incidência ainda é maior, uma vez que é quando a menina começa a desenvolver o quadril de mulher.

 

Condromalácia e o esporte

 

Algumas atividades físicas ou esportes como os que envolvem corrida, saltos ou repetição de movimentos – como a dança – aumentam o nível de estresse e sobrecarga nas articulações do joelho, o que pode contribuir para o surgimento da Condromalácia patelar.

Os aumentos do nível e a quantidade de pesos utilizados no treino da academia, principalmente quando a pessoa não está totalmente preparada para isso, também podem aumentar a probabilidade de desenvolver Condromalácia Patelar.

 

Diagnóstico da Condromalácia

 

Para um diagnóstico preciso, o paciente deve procurar por um especialista para realizar o exame clínico, por meio de radiografia e ressonância magnética. É importante destacar que o diagnóstico precoce é imprescindível para o tratamento. A doença possui 4 graus, podendo até causar um grande desgaste da cartilagem, levando o paciente à intervenção cirúrgica.

Segundo Outerbridge, há 4 níveis de Condromalácia Patelar, de acordo com o estágio de deterioração da cartilagem.

 

1° – Amolecimento da cartilagem e edemas;

2° – Fragmentação de cartilagem ou fissuras;

3° – Acomete mais de 50% da espessura da cartilagem, chegando à camada profunda;

4 °- Erosão ou perda completa da cartilagem articular, com exposição do osso subcondral.

 

Tratamento da Condromalácia

 

  • Medicamentos– Os remédios analgésicos e anti-inflamatórios podem ser usados em forma de comprimido e também em forma de pomada, para serem aplicadas diretamente no local da dor, mas sempre sob orientação do médico ortopedista, porque existem restrições e contraindicações que devem ser respeitadas.

 

  • Fisioterapia– A fisioterapia é muito importante e pode ser feita com uso de aparelhos que atuam como analgésico, aliviando a dor, e anti-inflamatório, combatendo a inflamação e devem ser prescritos pelo fisioterapeuta após uma avaliação com este profissional.

 

  • Infiltração com Ácido Hialurônico– O ácido Hialurônico é um medicamento utilizado para realizar a viscossuplementação. Este produto é composto de uma substância natural que lubrifica e deixa a articulação (junta), pois apresenta alta viscosidade e alta viscoelasticidade, o que contribui, após aplicação, no alívio sintomático da dor no joelho, pois tem a função de restabelecer e restaurar a função do líquido sinovial.

 

  • A infiltração com Ácido Hialurônico pode ser realizada na clínica ou consultório com os devidos cuidados de higiene e antissepsia, devidamente aplicada por um ortopedista qualificado, com anestesia local para minimizar a dor durante a aplicação. Existem diversas marcas e concentrações do produto por centímetro cúbico. A indicação dependerá sempre da experiência do médico e do tempo em que se espera a ação do produto. A aplicação proporciona até seis meses de alívio da dor, quando são utilizados seis mililitros da substância. A técnica é indicada quando não houver melhora com terapias conservadoras não medicamentosas ou analgésicos simples. O método não está associado a efeitos colaterais graves, os sintomas que podem ocorrer são comuns e podem acontecer dor, rigidez ou inchaço dentro ou ao redor do joelho.

 

*Com informações dos sites: Globo esporte, Tua Saúde, Dr. Marcelo Tostes, Minha Vida e Exame.

 

Mais Notícias

kinesio Taping

Kinesio Taping

Crioterapia

Crioterapia

Artroscopia

Artroscopia

 

Veja alguns dos nossos artigos

Artrite Reumatoide

  Doença de origem crônica e autoimune, a artrite reumatoide destrói de forma progressiva a membrana que reveste as articulações. Essa doença atinge cerca de 2 milhões de brasileiros e pode levar à incapacidade e até à morte. A Atrite Reumatoide não possui causas definidas, atinge primeiro as articulações das mãos e dos punhos, mas […]

A idade dos seus joelhos

  Com o avanço da idade, é normal que surjam problemas nos ossos e articulações. Uma das reclamações mais recorrentes são as dores no joelho. Além da limitação para caminhar, elas dificultam o dia a dia, causando desconforto e privações na terceira idade. Ao longo da vida, e, sobretudo após os 60 anos, quedas, sobe e desce […]

O que Musculação, Emagrecimento, Artrose e Condropatia tem a ver?

  Muitos podem se perguntar: o que esses quatro temas têm a ver uns com os outros? Vou explicar de forma simples. A artrose, em especial do joelho, tem como um dos principais fatores de agravo o excesso de peso. Não só pelo fato de quanto maior o peso no joelho é pior, quanto pelo […]

Como Chegar?

Facebook
Instagram